Insegurança pública: Deputado Branco Mendes pede providências urgentes às autoridades e reforço no policiamento em Mata Redonda

9 out 2020

deputado estadual Branco Mendes (Podemos) pediu novamente providências urgentes às autoridades de Segurança Pública da Paraíba e reforço no policiamento de Mata Redonda e toda a Alhandra. Quatro homens fortemente armados invadiram e assaltaram um supermercado em Mata Redonda, distrito de Alhandra, na última quinta-feira (8).

“Pedi ao Major Assis,  da 1ª Companhia de Polícia Militar da cidade de Alhandra, providências urgentes em relação à insegurança em Mata Redonda. É preciso a identificação e a prisão dos quatro envolvidos nesse assalto e um amplo reforço no policiamento para que casos como esse não se repitam mais. Essas situações causam pânico nas pessoas, é um trauma que sempre carregarão”, ressaltou o deputado.

Vários moradores relataram estarem assustados com os constantes assaltos e a onda de violência em Mata Redonda. “Não tem hora para assaltar. Eles chegam quando querem. Nós precisamos de paz, não aguentamos mais essa situação de medo”, afirmou Luzia Pereira.

O deputado Branco afirmou ainda que acionará o comandante geral da Polícia Militar, Euller Chaves. “Solicito mais uma vez ao comandante da área um reforço no policiamento, como também vou me reportar ao comandante Euller, em um apelo para ajudar a população da região a não ter que passar por essas situações que causam constrangimentos e geram medo às pessoas”, frisou.

Entenda

Um grupo de suspeitos invadiu e assaltou um Supermercado em Mata Redonda, distrito de Alhandra, Litoral Sul da Paraíba, na manhã desta quinta-feira (8). O assalto foi registrado pelo circuito interno de câmeras do estabelecimento. Pelas imagens, é possível ver quatro suspeitos invadindo o estabelecimento. Os suspeitos estavam de máscara e portavam armas de fogo. Eles renderam funcionários e fregueses no local e anunciaram o assalto. Eles levaram dinheiro do caixa. Um dos fregueses conseguiu esconder seu celular entre as mercadorias do estabelecimento para que os suspeitos não levassem. Em instantes, ele foi ameaçado pelos assaltantes e obrigado a se deitar no chão.

Portal do Litoral