Administrador do São Vicente de Paulo detalha roubo de membros amputados em hospital: “empurrava freezer com bastante naturalidade”

31 jul 2020

O administrador de setores do Hospital São Vicente de Paulo, Clay Matos, detalhou que o furto do freezer, que armazenava membros inferiores amputados, e encontrados, no Rio Sanhauá, no trecho que passa pela Ponte do Baralho, que liga João Pessoa a Bayeux, não despertou a atenção da população. “Uma pessoa contou que viu um homem empurrando o freezer com bastante naturalidade e por isso ninguém notou se tratar de um furto”, contou.

O freezer, segundo contou Clay Matos, ao ClickPB, foi furtado no início da manhã dessa quarta-feira (29) e no local não havia sinais de arrombamento. O Hospital São Vicente de Paulo é referência na Paraíba em cirurgias vasculares (que inclui procedimentos de amputações de membros).

“Fazemos 60% dessas cirurgias no Estado. Nós temos uma sala de membros e nela ficava esse freezer que armazenava os membros amputados até serem destinados ao sepultamento. Como temos um convênio com uma funerária, é ela recolhe nos dias que faz os sepultamentos. Deixamos no freezer para conservar até ter o destino correto”, revelou.

Somente após um procedimento cirúrgico na manhã dessa quarta-feira (29), funcionários notaram a ausência do equipamento. “Quando fomos acomodar dois membros, que tinham sido retirados em cirurgias, os funcionários notaram que o freezer não estava lá”, contou. Clay Matos comentou ainda, que algumas pessoas no entorno do hospital, quando souberam de ‘pernas encontradas em sacos plásticos’ na Ponte do Baralho e do roubo do freezer, contaram que viram um homem empurrando esse equipamento.

“Uma das pessoas contou que ele empurrava com bastante naturalidade, o que não chamou a atenção das pessoas por se tratar de um furto”, revelou. Tanto as pessoas que viram o homem levando o freezer quanto a direção do Hospital São Vicente de Paulo registraram boletins de ocorrências na Polícia Civil. O caso segue em investigação.