Colunista Cláudio Humberto revela que Bolsonaro deve se filiar ao Progressistas de Aguinaldo Ribeiro

27 nov 2020

De acordo com o colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder, o presidente Jair Bolsonaro pode ter a filiação ao PP mais próxima do que se imagina. Nesta quarta-feira (25), ele admitiu que tem “opção” ao Aliança pelo Brasil: o Progressistas.

O Aliança pelo Brasil, legenda criada em novembro de 2019 para receber o presidente após sua saída do PSL, reuniu menos de 10% do número de assinaturas necessárias para registrar a legenda junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

“Não é fácil formar um partido hoje em dia. A gente está tentando, mas se não conseguir a gente em março vai ter uma nova opção, tá ok?”, disse Bolsonaro, a apoiadores. Defensores da formação do Aliança seguem sem esperança de que o presidente vá se mobilizar para avançar na criação da legenda.

A tendência, dizem, é o presidente voltar a fazer rodada de negociações com os partidos que já têm recursos em caixa, caso contrário terá de fazer uma campanha à reeleição novamente sem qualquer dinheiro público.

Centrão

De acordo com O Globo, em meados de junho de 2020, Bolsonaro se aproximou de partidos do chamado Centrão, como PP, PR e Republicanos.

Na Câmara dos Deputados, esses partidos tem dado sustentação à base aliada do governo e auxiliado na aprovação de temas importantes para a área econômica. Bolsonaro já foi filiado ao PP, do senador Ciro Nogueira (PP-PI) durante nove anos.

Na última semana, o PP foi considerado o maior vencedor das eleições municipais de 2020, com a maior taxa de eficiência. A sigla elegeu 46,4% de todos os seus candidatos a prefeito. Outros partidos de Centro também tiveram bons resultados, como MDB (40,9%), DEM (40,8%), PSD (40,7%) e PSDB (40,2%).

Em entrevista à Folha de São Paulo, Ciro Nogueira (PP-PI) afirmou que tem “certeza da reeleição do presidente”.

“O PP está fechado [com ele] em 2022. O PP tem um histórico de fidelidade aos projetos políticos dos quais faz parte”, disse Ciro Nogueira.

Ao ser perguntado se o PP convidou Bolsonaro para fazer parte do partido, ele respondeu: “Sempre. Sempre. É um desejo enorme. Se nós estamos no projeto político é um sonho ter o presidente no partido.”

Perguntado se Bolsonaro deu indicativo de voltar ao PP, Ciro respondeu: “Ele diz que tem muita saudade do partido.”

Outros partidos

O presidente também tem bom diálogo com Marcos Pereira, presidente do Republicanos, partido escolhido pelo filho 01, senador Flávio Bolsonaro (RJ), para se filiar após deixar o PSL no ano passado.

Bolsonaro e Flávio deixaram o PSL, do deputado federal Luciano Bivar (PSL-PE), após consecutivas desavenças pelo comando de diretórios estaduais, que recebem parte dos recursos partidários que a legenda passou a ter direito após as eleições presidenciais de 2018.

Apoios

Nesta quinta-feira (26), o presidente Bolsonaro gravou um vídeo ao lado do deputado Vitor Hugo (PSL), declarando apoio ao candidato Roberto Naves (PP-GO), em Anápolis, Goiás. Roberto Naves enfrenta Antônio Gomide (PT-GO) no segundo turno das eleições municipais.

“Nós sabemos quem está do outro lado, qual o partido que está do outro lado. Do nosso lado aqui, nós temos o progresso, o desenvolvimento, o respeito à família”, disse o presidente.

Nesta quarta-feira (25), Bolsonaro gravou vídeo com o senador Márcio Bittar (MDB) declarando apoio para o candidato Tião Bocalom (PP-AC), em Rio Branco, no Acre.

“Neste segundo turno, estamos juntos aí, boa sorte”, diz no vídeo.

Bocalom enfrenta a atual prefeita, Socorro Neri (PSB), que assumiu o cargo em 2018 com a renúncia do prefeito Marcus Alexandre (PT), que deixou a prefeitura para se candidatar ao governo do estado. Ele foi derrotado no primeiro turno.

Tanto Bocalom quanto Naves lideram as pesquisas de intenção de voto.

Em João Pessoa, o candidato Cícero Lucena (PP) disputa o segundo turno com o candidato do MDB, Nivan Ferreira.