Esporte Interativo chega ao fim na TV; mais de 100 são demitidos

10 ago 2018

Os canais Esporte Interativo vão deixar de existir nas operadoras de TV por assinatura, nas parabólicas e no 36.1 de São Paulo. Em comunicado oficial divulgado na tarde desta quinta-feira (9) a Turner avisou que as três emissoras com a bandeira do EI deixarão a televisão em setembro.

A empresa norte-americana controla a marca e, desde o ano passado, é afiliada à AT&T. Com os novos rumos, atrações já foram descontinuadas e o quadro de funcionários foi enxugado. Mais de 100 profissionais foram demitidos, conforme apurado pela reportagem do Portal Comunique-se.

Sem citar a demissão em massa, o comunicado oficial informa que os responsáveis pela empresa estão “ansiosos e animados com o futuro”. Com a exclusão do EI e EI 2 das operadoras de TV paga e do Esporte Interativo BR das parabólicas espalhadas pelo país e da frequência 36.1 na televisão digital da região metropolitana de São Paulo, os conteúdos relacionados ao futebol e a outras modalidades serão exibidos em outros dois canais mantidos pela Turner no país: TNT e Space. “Com as mesmas narrações, comentários e brincadeiras que nos acostumamos a ouvir nos últimos 11 anos”, garante a empresa em texto divulgado pelo Facebook.

Apesar do aviso de que a descontinuação da trinca de emissoras só será finalizada em setembro, os telespectadores já não tiveram acesso à programação normal das divisões do Esporte Interativo na tarde de hoje. Em vez de atrações inéditas, os três canais exibem simultaneamente o mesmo conteúdo. Desde às 14h, estão sendo repetidas edições do ‘No Ar’, com o apresentador e narrador André Henning. Programas como ‘Melhor Futebol do Mundo’ e ‘Mais 90’ não foram produzidos. Outros conteúdos deverão ter o mesmo desfecho. São os casos dos diários ‘Dois Toques’ e o ‘Jogando Em Casa’, que ia ao ar em pleno horário nobre.

Com o Esporte Interativo se preparando para deixar a TV, a Turner dispensou em massa. A empresa norte-americana não comenta, mas pelo menos 100 funcionários já foram demitidos. Entre os profissionais desligados estão repórteres, comentaristas, produtores e cinegrafistas. Especialista em futebol internacional, o comentarista Fernando “Donan” Campos foi um dos que informou publicamente que não faz mais parte do projeto EI. “Foram 7 anos de muito aprendizado, crescimento e de muitas oportunidades incríveis na minha carreira”, publicou o jornalista em seu perfil no Twitter.

Fonte: SRzd