Parente de Cartaxo recebia propina para tentar implantar esquema na prefeitura de JP, revela blog

10 ago 2018

Parente do prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV), o emrpesário Felipe Cartaxo de Sá, citado na investigação da Operação Cidade Luz, que desvendou um esquema de corrupção e propina na cidade de Patos, Sertão da Paraíba,  envolvendo contratos com empresas de iluminação pública, cujos desvios chegam a quantia de R$ 730 mil em 10 meses.

Fora o percentual de 5% das medições, que era o valor “retornado” aos agentes públicos que firmaram contratos de licitação com as empresas fraudulentas, Felipe recebia R$ 1 mil que serviria como gratificação e “estímulo” para que ele levasse o acordo criminoso para outras prefeituras.

A investigação do Gaeco aponta que um dos objetivos do grupo era implantar o mesmo esquema criminoso na iluminação pública também na orla de João Pessoa, cidade gerida pelo familiar de Felipe Cartaxo. A informação foi publicada com exclusividade no Blog do advogado e jornalista Diego Lima.

Veja o documento:

 

 

 PBAgora